Governo do Pará apresenta balanço final da Operação Verão 2021

Spread the love

Os titulares dos órgãos de segurança durante a apresentação do balanço da Operação Verão 2021


Gestores da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e representantes dos demais órgãos de segurança pública divulgaram, nesta quarta-feira (4), em coletiva à imprensa, o balanço final da Operação Verão 2021, deflagrada em mais de 40 localidades paraenses, com o objetivo de levar tranquilidade e paz social a moradores e turistas.


A Operação Verão 2021 contou com um efetivo de mais de 3 mil agentes de segurança, mais de 100 viaturas, quatro embarcações e seis aeronaves, além de unidades de resgate do Corpo de Bombeiros Militar. A área de Segurança Pública, pelos números apresentados, obteve êxito ao garantir a tranquilidade para os veranistas e turistas que visitaram os principais destinos de lazer no Estado, disse o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

Segundo ele, “julho é um mês atípico em todo o Estado do Pará, com a população se deslocando para os balneários. Nós temos a obrigação de fornecer segurança, e os números demonstraram que nós fizemos isso. Tivemos as maiores apreensões de armamento e recuperação de veículos na Região Metropolitana de Belém. Ao mesmo tempo nós conseguimos números muito melhores nos balneários do que no período normal, o que demonstra que mesmo com o desafio nós conseguimos ter julho como o mês com o menor número de mortes de toda a linha histórica”.

Polícia Militar – Durante a Operação Verão 2021, a Polícia Militar do Pará realizou 326.628 abordagens, incluindo principalmente transeuntes, motoristas de carro, motociclistas, embarcações e ciclistas. A PM também efetuou 2.085 prisões, e apreendeu 204 armas industriais, 89 armas caseiras, 138 armas brancas e 901,7 kg de entorpecentes. A corporação ainda recuperou 63 carros, 444 motos e 146 animais capturados. Cerca de 130 foragidos da Justiça foram recapturados.
Nos veículos apreendidos, segundo cálculo com base na tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, que pesquisa o preço médio de veículos),o valor é de quase R$ 6,2 milhões em veículos quatro rodas e duas rodas recuperados pela Polícia Militar. “Esse dado demonstra que o investimento realizado resultou num retorno muito bom. Ao contabilizar os bens e patrimônio público e privado nesses balneários, vemos a importância do trabalho preventivo e ostensivo dos órgãos compostos pela segurança pública”, ressaltou o comandante-geral da PM, coronel José Dilson Júnior.


Polícia Civil – A Polícia Civil, que participou da Operação Verão em investigações e fiscalizações, emitiu 4.844 boletins de ocorrências, instaurou 867 procedimentos, efetuou 523 prisões, cumpriu 42 mandados de prisão e arbitrou 166 fianças.
A Polícia Civil, por meio da Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Animal (Demapa), em atenção ao Decreto 800, fiscalizou 289 estabelecimentos, efetuou 13 advertências, intimou 13 estabelecimentos e fechou 29. Algumas desobediências, inclusive, serão investigados.

“As pessoas responsáveis estão sendo intimadas e serão instaurados os respectivos procedimentos, inicialmente administrativo, uma vez que houve um desrespeito ao próprio bandeiramento. Se ficar constatado que houve a perpetração de algum crime também será instaurado procedimento policial para apurar as responsabilidades”, disse Daniela Santos, delegada-geral adjunta da Polícia Civil do Pará.

Corpo de Bombeiros – O Corpo de Bombeiros Militar atuou na prevenção e orientação de frequentadores em 98 balneários, com um público estimado de 2.699.435 pessoas. A corporação computou 58.852 orientações e advertências, além de 1.781 ocorrências, 530 acidentes por animais aquáticos e 902 atendimentos pré-hospitalares, e ainda localizou 266 crianças perdidas e evitou 83 afogamentos.
Nos balneários, na faixa resguardada pelos militares do Corpo de Bombeiros, não houve registros de óbitos, destacou o coordenador Operacional do Corpo de Bombeiros, coronel Marcos Macedo. “O Corpo de Bombeiros protege um dos valores mais valiosos para a sociedade: a vida. Nesta operação fizemos o levantamento estatístico de forma diária, que nos ajudou a verificar o maior número de pessoas em deslocamento para os balneários. Assim reforçamos aquele local com o maior número de bombeiros pra atender a prevenção, o que resultou em nenhum óbito”, reforçou o coronel Marcos Macedo.

Na prevenção rodoviária em 10 localidades, o Corpo de Bombeiros atendeu 187 ocorrências, sendo seis com acidente fatal. Foram atendidas 206 pessoas e realizados 114 atendimentos pré-hospitalares. A corporação registrou nas estradas sete óbitos.

Centro de Perícias – O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves efetuou 214 exames periciais: 92 de medicina legal e 122 de criminalística. No período da Operação Verão, o CPC emitiu 48 exames de drogas de abuso; sete exames de locais de crimes; 66 exames de lesão corporal; 21 exames de balística; 17 exames de remoção e 29 exames de perícia veicular.

“O CPC fez a maior operação de todos os tempos, destacando 10% do seu efetivo de Belém. Tivemos uma redução nos exames de dosagem alcoólica e de lesão corporal, e alguns de necropsia, mas que tiveram resposta da autoridade policiais com a emissão rápida do laudo pericial”, informou o diretor-geral do CPC Renato Chaves, Celso Mascarenhas.

Seap – Na Operação Verão 2021 a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) reforçou o efetivo de serviço na segurança de instalação (guaritas e muralhas) de todas as 53 Unidades Penitenciárias do Estado, além de instaurar postos ostensivos na parte frontal dos complexos penitenciários de Santa Izabel (Vila de Americano) e Marituba, ambos na Região Metropolitana de Belém.

A Seap desenvolveu, ainda, rondas ostensivas frequentes na área perimetral de todas as unidades penitenciárias, e intensificou revistas pessoal e estrutural. A Secretaria deu apoio ainda aos centros integrados de Salinópolis e Outeiro (distrito de Belém) na busca por evadidos e foragidos do sistema penal, além de fiscalizar os monitorados por tornozeleiras.

“Nosso sistema penitenciário implantou procedimentos operacionais e administrativos, sempre dentro da lei, para evitar fugas e rebeliões, que antes eram muito comuns, inclusive nessa época de julho. Dentro das ações, além de busca e recaptura, fizemos o reforço das inspeções e das visitas”, destacou o secretário adjunto da Seap, coronel Arthur Moraes.
Detran – O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) registrou menos acidentes na Rodovia BR-316 durante a Operação Verão 2021, em comparação ao ano passado. Os dados da Coordenadoria de Fiscalização de Trânsito apontam o registro de 54 sinistros em comparação aos 61 ocorridos em 2020, uma redução de 11%. Os feridos sem gravidade também diminuíram, passando para oito em toda a Operação, diante dos 15 do ano passado. O Detran registrou quatro mortes no período da Operação Verão.

Os aparatos tecnológicos foram a novidade na atuação do Departamento de Trânsito na Operação Verão 2021. “Temos equipamentos hoje de controle de velocidade que nos dão informações sobre volume de tráfego. Temos também nosso ‘Sentinela’, que nos dá informações sobre veículos que foram roubados ou de veículos com IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) atrasado, o que facilita, por exemplo, as nossas abordagens”, disse o diretor Técnico-Operacional do Detran, Bento Gouveia.

Foram realizadas 10.703 autuações, sendo 55 infrações em relação ao uso de equipamento com som em volume ou frequência não autorizado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Com relação à alcoolemia (dirigir após ingestão de bebida alcoólica), o Detran registrou 623 autuações, sendo 118 crimes de trânsito.

O Detran também esteve presente com a equipe da Coordenadoria de Educação, que fez 52.279 abordagens. Os principais fatores de risco observados pelos servidores do Detran foram: não uso ou uso incorreto do cinto de segurança – 1.138 ocorrências; objetos soltos dentro dos veículos – 579; não uso ou uso irregular de capacete – 558; não uso ou uso irregular de dispositivo de retenção para crianças – 369, e condutor usando calçados inadequados – 363.

By redacao

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *