Como vamos avançar sem se transformar?

Spread the love

Nesta semana, o mundo recebeu a notícia de que os Estados Unidos pretendem reabrir as fronteiras em 1º de novembro. Opa, uma notícia positiva para o setor econômico e turístico. A decisão ainda não é definitiva, e nem se sabe, ao menos, quais os protocolos serão utilizados e, tampouco, se as pessoas imunizadas com a CoronaVac e Astrazeneca terão permissão para entrar no País. Mas já surgiram muitas especulações de turistas para retornar às terras do tio Sam logo, logo.

Apesar de algumas outras fronteiras já terem sido reabertas, a dos EUA era uma das mais esperadas. Isto chega com grande otimismo para o setor que vem sofrendo muito às custas da pandemia, mas que, ao mesmo tempo, não esmoreceu e buscou se fortalecer em união.

E é justamente neste sentido e com esse gás, que os preparativos para a realização do 33º Festuris estão a mil. O evento traz em sua essência um novo começo, o da Era da Transformação. Palavra necessária para este novo momento pandêmico. Como vamos avançar sem se transformar? E com a nova identidade e diferentes propósitos para reacender a economia no setor turístico, a feira estima receber cerca de 10 mil participantes em um espaço de 25 mil metros quadrados.

Aliado a todas as mudanças, o Festuris entende, cada vez mais, que é necessário a busca por novos conhecimentos e informações. A tecnologia está aí para nos auxiliar. O propósito é utilizá-la de forma positiva, criando estratégias que darão um novo fôlego ao setor que tanto amamos.

By Julie Rocha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *