Minas Gerais já recebeu 6 milhões de turistas

Spread the love

Crédito da foto de São Tomé das Letras: John Brandão

Em maio passado, a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) lançou o programa Reviva Turismo voltado a identificar tendências e promover o estado, seguindo os protocolos de biossegurança. Desde que foi colocado em prática, o fluxo turístico em Minas Gerais identificou uma movimentação de mais de seis milhões de pessoas, garantindo números maiores inclusive que o período anterior à pandemia. Pelo Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, por exemplo, uma das portas de entrada para o Estado, em agosto de 2019, período pré-pandemia, passaram cerca de 570 mil pessoas. Já em agosto de 2021, o fluxo supera 670 mil turistas, ou seja, mais de cem mil novos viajantes.

O novo relatório divulgado pelo Observatório do Turismo de Minas Gerais (OTMG) registra que, em agosto de 2021, mais de dois milhões de viajantes circularam em Minas. Nos primeiros três meses do Reviva Turismo acredita-se que a passagem dos turistas injetou R$ 3,7 bilhões na economia mineira.

Esse movimento reativou a geração de empregos e a estimativa é que após o lançamento do programa doze mil postos de trabalho foram criados e a meta é gerar, em quinze meses, cem mil novos empregos.

Regiões acolhedoras

A tradição, a cultura, a cozinha e o jeito único de seu povo fazem de Minas um dos dez destinos mais acolhedores do mundo, segundo o ranking global da premiação Travellers Review Awards 2021, da plataforma de reservas online Booking.com. Esta é a primeira vez que uma localidade brasileira está presente na lista das Regiões Mais Acolhedoras no Mundo.

De acordo com a plataforma de viagens, Minas Gerais também abriga três das dez regiões mais acolhedoras do Brasil. Pela lista divulgada Monte Verde, no Sul de Minas, aparece em segundo lugar; Lavras Novas, distrito de Ouro Preto, na região Central, está na sétima posição e em 10º lugar está a Serra do Cipó, compreendida pelo município de Santana do Riacho, também na região Central de Minas Gerais.

Já São Bartolomeu, distrito de Ouro Preto de 730 habitantes banhado pelo Rio das Velhas, é um dos três destinos brasileiros selecionados pelo Ministério do Turismo (MTur) para representar o Brasil no concurso “Melhores Vilas Turísticas do Mundo”, promovido pela Organização Mundial do Turismo (OMT), agência das Nações Unidas.

Um dos maiores cartões de visita de Minas Gerais é a singular Cozinha Mineira que ganha reconhecimento com a recente conquista no concurso internacional “Mondial du Fromage et des Produits Laitiers”, promovido na França. Produtores mineiros ganharam quarenta das 57 medalhas conquistadas pelo Brasil. Além do alto número de prêmios no quadro geral, Minas Gerais levou quatro das cinco medalhas Super Ouro, que são as mais cobiçadas e mais raras, revelando a força e o vigor da cozinha mineira, o cuidado e a excelência de nossos produtos artesanais.

Minas para o Mundo

Para consolidar a internacionalização de Minas Gerais, a Secult já percorreu os primeiros passos com a abertura de uma representação do Estado em Portugal, tornando Minas o primeiro Estado brasileiro a ter este tipo de ação no exterior.

A estratégia integra campanha “Minas para o Mundo”, mais uma ação do Programa Reviva Turismo. O ponto de partida para promover o destino Minas Gerais em terras estrangeiras começa com o projeto Via Liberdade, rota turística e cultural que irá se estender pela BR-040, ligando as belezas, as histórias, a cultura e a arte de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal. Além de comemorar o bicentenário de independência do Brasil, o projeto celebra os 100 anos da Semana de Arte Moderna, em 2022.

Um primeiro evento será realizado em Portugal no início de novembro quando será levada aos portugueses os sabores da cozinha mineira.

By Julie Rocha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *