OMT lança concurso mundial para startups de turismo gastronômico

Spread the love

AOrganização Mundial do Turismo (OMT) está com inscrições abertas para a 3ª Competição Global de Startups de Turismo de Gastronomia. A disputa tem a missão de identificar desafios e projetos inovadores para o segmento, além de tornar o setor mais inclusivo, sustentável e resiliente. Os interessados terão até o dia 28 de fevereiro de 2022 para se inscreverem no site da OMT, e o resultado final sairá em maio do ano que vem.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, ressalta que o Brasil pode ser um dos destaques da competição já que o país é uma fonte de startups e tem boas referências gastronômicas. “Precisamos valorizar a importância da gastronomia em incentivar viagens dentro do nosso país e trazer essa experiência para desenvolver projetos inovadores. Tenho certeza de que o Brasil pode dar resultados nesse desafio e que ele será referência para o aprimoramento do segmento”, disse.

Para participar, os interessados devem ter uma startup de impacto social, que supra as necessidades sociais não atendidas em diferentes áreas, e protótipo de produto ou serviço com resultados já medidos ou mensuráveis. Além disso, os competidores deverão ter uma equipe com conhecimento explícito sobre a área de atuação, adesão aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), entre outros.

Os vencedores receberão mentoria da OMT e de seus parceiros, suporte personalizado para sua empresa, oportunidades de investimentos e de apresentar sua startup no 7º Fórum de Turismo Gastronômico da organização, que acontece em Nara, no Japão, em junho de 2022. Eles ainda receberão bolsas de estudo para a Academia Online de Turismo, participarão de uma competição foodtech em formato roadshow e terão um Plano Avançado da primeira comunidade digital dentro do setor de gastronomia 360º.

TURISMO GASTRONÔMICO – Dados da Organização Mundial do Turismo (OMT) apontam que a gastronomia é o terceiro maior impulsionador de viagens no mundo. No Brasil, a gastronomia movimenta cerca de R$ 250 bilhões por ano, segundo cálculos da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), e é um dos itens mais bem avaliados por estrangeiros em visita ao Brasil. Oito em cada 10 turistas internacionais aprovaram a gastronomia brasileira em 2019, segundo estudo realizado pelo Ministério do Turismo com visitantes internacionais (Demanda Turística Internacional).

AÇÕES DO MTUR – De forma a impulsionar o turismo gastronômico, em 2020, o Ministério do Turismo e o Instituto Federal do Brasil (IFB) firmaram um acordo para o desenvolvimento do projeto “Prospectivas para o Turismo Gastronômico no Brasil”. O MTur também contratou, em parceria com a Unesco, uma consultoria para apoiar a formulação de ações e estratégias voltadas ao desenvolvimento do turismo gastronômico no país.

Diante da capacidade da gastronomia de diversificar destinos e estimular o desenvolvimento econômico e sustentável da atividade rural, o Ministério do Turismo, em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, lançou o Projeto Experiências do Brasil Rural. A iniciativa tem apoiado a estruturação de oito destinos e empreendimentos do campo já selecionados.

By Julie Rocha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.